Como Uma Roda Gigante

Como uma roda gigante

Assim é o mundo…

Ou melhor, assim é a história da vida humana…

Quando em “roda gigante” – daquelas que se vê em parques de diversões, a pessoa pode ver tudo o que se encontra à sua volta, tanto de baixo quanto por cima.

Às vezes aquele assento balança e a pessoa tem a sensação de desequilíbrio. Em alguns momentos o balanço é mais acentuado e pode ser que a pessoa sinta medo de cair, mesmo estando aparentemente presa pelos artefatos de segurança.

Pense um pouco: você está aqui e por tudo o que vê ao seu entorno, sabe que existe uma “inteligência superior” na coordenação do todo, mas ainda assim as vezes o “seu mundo” balança e você tem a sensação de que não mais aguentará.

Por outro lado, você nem sempre está em baixo – metade do tempo você pode ver tudo com os olhos de quem “está por cima” e isso lhe dá a condição do sentimento de realização.

Quando “está no embaixo” ainda que lhe pareça desanimador, você tem a oportunidade de também “estar mais perto”, gerando uma intimidade e proximidade maior.

Estar na “roda gigante da vida” é poder sentir esse momento como uma grande passagem pelo espaço lúdico da criação.

Assim como no parque de diversões temos outras possibilidades de prazer e alegria, na vida real encontramos outras formas de nos proporcionar felicidade.

O que importa é a forma como você sente e descreve o que você vive…

O que importa é a maneira como você se comporta diante do “parque de diversões” onde foi chamado para transformar “curiosas brincadeiras” em valiosas lições de sabedoria…

O que importa é saber se você está disposto a permanecer “na fila de espera dessa bilheteria” para adquirir o “ticket do Senhor Tempo” e vivenciar a “maior de todas as diversões” que o grande Criador do Universo te concede.

Feliz eu ficaria se durante 7 períodos que vocês chamam de meses, todos vocês vivessem como se em um parque de diversões estivessem morando, trabalhando, estudando e descansando.

Muito mais relevante seria se dentro desse tempo todos vocês olhassem para quaisquer situações que viessem a surgir, com pensamentos de quem está entrando em uma aventura de um jogo de xadrez.

Olhos de alegria…mente disposta ao pensar…coração confiante…caminhar firme e confiante – SETE VEZES SETENTA E SETE – esse é o tempo e a condição para a FÓRMULA da EVOLUÇÃO.

Deixe uma resposta